sexta-feira, 16 de outubro de 2015

DUAS COISAS A EVITAR

“Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta.” (Hebreus 12:1)



Pr. Cleber Montes moreira



Você já viu, ainda que pela TV, alguma corrida de obstáculos? Podemos dizer que a fé é também “uma corrida de obstáculos”. O texto nos fala de, pelo menos, dois tipos de obstáculos que devemos vencer, se quisermos manter o foco no alvo e prosseguir na carreira cristã: o “embaraço” e o “pecado que tão de perto nos rodeia”. Imagino que esta foi a fórmula dos heróis da fé, cujos nomes estão relacionados em Hebreus 11, e aqui, no capítulo 12, aparecem como sendo “uma tão grande nuvem de testemunhas”. Eles não se embaraçaram, não deram lugar ao pecado, mas venceram os percalços, compreendendo que deveriam alcançar o seu objetivo. Foram servos obedientes, determinados, corajosos, que não cederam à tentação, não se acovardaram diante das perseguições, nem desistiram de seu chamado. Muitos morreram por causa de sua fidelidade a Deus.


Embaraço significa “qualquer fato ou coisa que dificulta ou impede; dificuldade, complicação, atrapalhação.” Quando penso em embaraço lembro-me do que são as redes para os peixes. Elas impedem sua jornada, os aprisiona e os leva para a morte. O diabo está diariamente lançando suas redes, com o mesmo propósito. A Bíblia, porém, nos exorta: “Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra” (2 Timóteo 2:4). Os “negócios” desta vida têm sido o maior embaraço à realização da Obra de Deus: o trabalho secular, as carreiras profissionais, a ambição pelo dinheiro, pelo conforto e tantas outras coisas impedem que pessoas militem com diligência. Gente assim se esquece do que disse Jesus: “Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?” (Mateus 16:26).


Devemos também evitar “o pecado que tão de perto nos rodeia”. Lembro que a ideia principal sobre pecado, conforme a teologia, é “errar o alvo”. Assim, todas as vezes que você deixa de olhar para Cristo, está pecando. Tudo o que desvia sua atenção do foco principal, te faz pecar. Toda ocupação que te impede, toda preocupação desnecessária, os cuidados demasiados com a própria vida te fazem pecar. Estas coisas são tão comuns que podemos dizer que “nos rodeiam”.


Como está seu desempenho na corrida da fé? Tem se atrapalhado com os obstáculos, ou tem prosseguido com sucesso? Seus olhos continuam fitos em Jesus? Pense nisso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário