sábado, 8 de julho de 2017

INTEGRALMENTE SUBMISSOS À CRISTO

biblia


Pr. Cleber Montes Moreira


“Agora sei que você teme a Deus, porque não me negou seu filho, o seu único filho.” (Gênesis 22:12)


Integral quer dizer “inteiro, total, completo”. Integralidade significa “característica, particularidade ou condição do que é integral (completo). O conjunto de tudo aquilo utilizado para formar ou completar um todo; completude.”  Portanto, ser Integralmente Submisso a Cristo quer dizer ser por completo, em tudo, em todas as áreas da vida, em toda e qualquer circunstância, obedecendo todas as ordens e acatando todos os ensinos deixados pelo Senhor.  É viver plenamente com e para o Salvador, estando entregue ao Seu senhorio. Isso implica num viver aos “pés da cruz”. Quem é submisso é obediente, é leal e fiel ao Mestre.

Um belo exemplo de submissão integral foi o de Abraão, quando Deus pediu que ele sacrificasse seu filho Isaque. Imagino a dor daquele pai, mas também percebo a sua fé e disposição em obedecer, integralmente, entregando a Deus seu único filho.  Não é sem motivo que o patriarca foi chamado “Pai da Fé” (Gênesis 22:1-19).

O próprio Jesus nos deu exemplo de submissão, dedicando-se integralmente à sua missão: “E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz” (Filipenses 2:8). Ele foi até às últimas consequências, no caso até à morte, e morte de Cruz.  Ele se entregou por inteiro: Seu sacrifício foi completo e suficiente; seu amor é integral; sua graça é plena; seu perdão é total; sua salvação é eterna. 

Há muitos que parecem ter experimentado uma “conversão parcial”.  Passam a cumprir rituais religiosos, praticam boas obras, confessam publicamente o nome de Jesus, mas não obedecem em tudo; não praticam a submissão plena ao Senhor. Há quem não separe tempo para Deus, há quem não entregue os dízimos, há quem não se dedique às obras, há quem não evangelize, há quem não manifeste qualquer compaixão pelos pedidos, há quem não demonstre amor aos irmãos etc. Crentes pela metade?  Não!  Pois não existe meio crente ou meio convertido.  

Lembro também que não há meio perdão, meia salvação, nem graça pela metade.  Se Jesus faz sua obra em nossas vidas por completo, também precisamos experimentar uma entrega integral de nosso ser, para que sejamos capazes de obedecer e amar a Deus de todo o nosso coração, de toda a nossa alma e com todas as nossas forças (Deuteronômio 6:5). Deus não quer nada menos que todo o nosso ser. Se a Ele oferecermos nossas vidas parcialmente, seremos com o adúltero ou adúltera que divide seu amor com outra pessoa; isso não é entrega, é traição!

Seu compromisso com Cristo é total e irrestrito? Você já experimentou a submissão integral? Até onde você seria capaz de caminhar com o Mestre? Ou tudo ou nada; para Deus não há meio termo!  Pense nisso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário