quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

DEUS CONOSCO

“Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.” (Mateus 1:23 – ARIB)


Pr. Cleber Montes Moreira


O Profeta Isaías nos apresenta alguns nomes pelos quais o menino Jesus seria chamado: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9:6). Voltando um pouco no livro que leva o nome do profeta, encontramos ainda: “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel” (Isaías 7:14). Há ainda, em toda a Bíblia, outros nomes atribuídos ao Salvador, todos eles lindos, importantes, e com significados relevantes. Entretanto, se fosse escolher um nome como o meu preferido, este seria “EMANUEL”. A escolha é pelo seu significado: “Deus conosco.”

O desejo do Pai celeste é relacionar-se intimamente com os homens. Para isso fomos criados, para vivermos em comunhão com Ele, objetivo este frustrado por causa do pecado, que impôs uma barreira entre Criador e criatura (Isaías 59:2). Porque pecamos, desprovidos estamos da glória e da vida com Ele (Romanos 3:23).

A vinda de Cristo ao mundo é para reconciliar os homens com Deus, por isso Ele se fez o “Deus conosco”, como descreveu João: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (João 1:14). A palavra usada por João, traduzida por “habitou”, tem o sentido de “tabernaculou”. Assim, a mensagem do texto é a de que Cristo, sendo Deus, se fez carne e tabernaculou conosco. O significado de tabernacular está explícito em Levítico 26:11,12, que diz: “E porei o meu tabernáculo no meio de vós, e a minha alma de vós não se enfadará. E andarei no meio de vós, e eu vos serei por Deus, e vós me sereis por povo.” Emanuel quer dizer exatamente isso: Deus conosco – Deus que está entre nós!

Nosso Deus não é Deus distante, insensível, indiferente, mas Deus que busca atrair os homens para Si, para um relacionamento vivo e pessoal com Ele. Por isso o Verbo se fez carne, para estar conosco, para reconciliar-nos com Deus. E, a promessa feita em João 14:1-3 aponta para uma realidade futura, quando Deus tabernaculará com seu povo para sempre, cumprindo, assim, Seu desejo expresso no texto de Levítico, citado anteriormente: “E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus” (Apocalipse 21:3).

A mensagem do nascimento de Jesus é, portanto, a de que o Eterno, por meio de Cristo, veio ao mundo para nos reconciliar com Ele, para ser o nosso Deus e fazer de nós o seu povo.

O “Deus conosco” é realidade para aqueles que aceitam a Boa Nova de Salvação, e declaram a Cristo como Senhor e Salvador. Você já fez isso? Já aceitou entrar para a comunhão com o EMANUEL? Pense nisso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário