quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Síndrome de Procusto

Certa ocasião, li sobre um personagem da Mitologia Grega, o qual se chamava Procusto. Ele habitava numa floresta e era um ser muito cruel. Ele tinha mandado fazer uma cama que tinha as medidas exatas do seu próprio corpo, nem um milímetro a mais, nem um milímetro a menos. Era hábito seu capturar as pessoas na estrada, levá-las para a sua casa e amarrá-las em sua cama. Se a pessoa fosse maior que aquela cama, ele simplesmente cortava fora o que sobrava. Caso fosse menor, ele a espichava e esticava até ela caber naquela medida. Mais tarde ele foi morto pelo herói Teseu, aquele mesmo que matou o Minotauro.

Naquele texto, o autor decifra a simbologia do mito: “Procusto representa a intolerância diante do outro, do diferente, do desconhecido. Representa a visão totalitária daquele sujeito que quer moldar todos os demais seres humanos à sua própria imagem e semelhança. É a recusa da multiplicidade, da diversidade, da criatividade e da originalidade.” Procusto pensava: “Quem não se conforma ao meu tamanho não pode andar solto por aí, a menos que vá jogando fora tudo que eu não tenho até caber na minha medida, ou a menos que se espiche e se estique até ter o mesmo que eu e ser igual a mim.”

O autor ainda comenta: “O espírito de Procusto esteve presente em várias etapas da humanidade. Durante a Inquisição, que condenou à morte tudo que não se encaixava aos dogmas da Igreja Católica. Na caça às bruxas (...). Na conquista da América, que representou o extermínio de civilizações inteiras de Norte a Sul do continente. No processo de escravização de milhões de negros africanos. Nos campos de concentração onde os nazistas eliminaram milhões de judeus, ciganos, homossexuais e todo e qualquer opositor ao regime. Nos regimes totalitários de esquerda e de direita que imperaram depois da Segunda Guerra Mundial em vários países do mundo.”

Vejo que em nossos dias tem muita gente sofrendo da Síndrome de Procusto. Até mesmo dentro de nossas igrejas existem aqueles que, por serem “donos da verdade”, querem condenar os que pensam, agem, vivem e têm costumes diferentes. Acham que o verdadeiro culto é o que se conforma às suas concepções. Que espirituais são apenas as músicas que consideram “sagradas”. Que a liturgia deve se conter ao padrão que consideram como o padrão bíblico. Essas pessoas querem conformar tudo à sua própria visão e interpretação Bíblia. Os cristãos judeus também sofriam dessa síndrome! No início quiseram forçar os gentios convertidos a aceitarem suas práticas legalistas, dentre elas a circuncisão.

Só o conhecimento da verdade nos pode libertar do Mal de Procusto. Jesus nos ensina como vencermos esse mal, e sobre as conseqüências de praticá-lo: “Não julguem, e vocês não serão julgados. Não condenem, e não serão condenados. Perdoem, e serão perdoados... Pois a medida que usarem (para medir os outros) também será usada para medir vocês”. Ainda disse: “Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: 'Irmão, deixe-me tirar o cisco do seu olho', se você mesmo não consegue ver a viga que está em seu próprio olho? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão” (Lucas 6.37, 38b, 41-42). Quando os mestres da lei e fariseus, que sofriam desse mal, quiseram “medir” a Jesus, e já tendo em seus corações medido (julgado e condenado) uma mulher apanhada em adultério, acabaram por ouvir do Senhor: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela” (João 8.7b).

Quero terminar com as sábias palavras de Jesus, as quais considero o remédio eficaz para a cura dessa Síndrome: “Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles” (Lucas 6.31). Considero essa a regra áurea para a boa relação entre as pessoas. Não julgue e não será julgado, não condene e não será condenado, não difame e não será difamado, não traia e não será traído, ame e será amado... porque certamente o que o homem plantar, isso também colherá.

Pr. Cleber Montes Moreira



Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Um comentário:

  1. Importante mensagem para reflexão de nossos atos. Tomei a liberdade de reproduzir o texto com a devida referência no Blog Adoradores IBV, o qual administro. Grande abraço e que Deus o abençoe!

    ResponderExcluir