segunda-feira, 17 de março de 2008

O Enterro

Uma fábrica estava em situação muito difícil. As vendas iam mal, os empregados desmotivados, os balanços não saíam do vermelho. Era preciso fazer algo para reverter a situação, mas ninguém queria assumir nada. Pelo contrário: o pessoal apenas reclamava que as coisas iam mal, que não havia perspectiva de progresso na fábrica e todos achavam que "alguém" deveria tomar uma iniciativa para reverter aquele processo. Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um enorme cartaz onde estava escrito:

"Faleceu ontem a pessoa que impedia o seu crescimento e o da fábrica. Você está convidado para o velório que acontecerá no pátio".

Inicialmente todos ficaram tristes pela morte de alguém mesmo sem saber quem era, mas depois ficaram curiosos para conhecer aquele que estava bloqueando o crescimento de todos.

A agitação no pátio da empresa foi tão grande que foi preciso chamar a segurança para organizar uma fila no velório. Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação ia aumentando.

"Quem será que estava atrapalhando o meu progresso? Ainda bem que esse infeliz morreu ".

Um a um os funcionários aproximavam-se do caixão, agitados. Ao olhar o defunto, engoliam em seco e saíam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no mais fundo de sua alma. Mas o que havia no caixão? APENAS UM ESPELHO Você sabe quem é a única pessoa que pode limitar seu crescimento?

(Autor desconhecido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário