segunda-feira, 8 de maio de 2017

PROFETAS SONHADORES

Pr. Cleber Montes Moreira

“Sim, estou contra os que profetizam sonhos falsos”, declara o Senhor. “Eles os relatam e com as suas mentiras irresponsáveis desviam o meu povo. Eu não os enviei nem lhes autorizei; e eles não trazem benefício algum a este povo”, declara o Senhor. (Jeremias 23:32 – NVI – Leia todo capítulo para melhor compreensão)

   
Apresento a seguir algumas notícias que retratam muito bem o que ocorre em certas comunidades ditas evangélicas:
    
Uma profetiza, durante um culto, apontou para uma mulher e disse que Deus lhe teria revelado em sonho uma palavra sobre seu marido: “Deus manda te dizer que suas orações foram atendidas e que sua vitória chegou, que seu marido largará a bebida e será um crente fiel.” O que a profetiza não sabia é que o marido daquela mulher era cristão e que nunca fora um alcoólatra.
    
Outro crente procurou uma moça para ‘revelar’ uma ‘palavra profética’, também dada em sonho, a de que aquela jovem era a ‘varoa’ com quem deveria se casar. Mas a escolhida replicou: “A mim o Senhor não disse nada!”
    
Uma mulher pediu o divórcio porque em sonho o Senhor a mandou abandonar seu marido, pois ele não era o escolhido.
    
Em 2006 um pastor abusou de uma jovem que estava prestes a completar 14 anos, e que gostava de seu filho, mas que não era correspondida. Ele disse à menina que teve um sonho profético: se fizesse um sacrifício, como Abraão havia feito na Bíblia, ela conquistaria o seu filho. O sacrifício consistia em que ela tivesse três relações sexuais com ele.  Ao se entregar pela primeira vez ao pastor, a garota, que era virgem, perguntou se o sonho que ele tivera era mesmo ‘de Deus’. O pastor garantiu que sim, e que jamais brincaria com o nome do Senhor. Foi assim que em um motel, em três ocasiões diferentes, o pastor abusou da adolescente.
    
Em 2010 um outro pastor, de 60 anos , foi preso pela polícia de Pinheiro/MA sob a acusação de ter engravidado duas adolescentes, uma de 14 anos (no quarto mês de gestação) e outra de 16 (no quinto mês), com a alegação de que elas eram “as escolhidas por Deus e pelo Espírito Santo”. Em depoimento à polícia disse que o Espírito Santo, por intermédio de um anjo que lhe apareceu, lhe comunicou que precisava de mulheres para conceber “salvadores do mundo”.
    
Há muita gente recebendo ‘revelações’ em sonhos, ou mesmo acordadas: predições sobre casamentos, fim de relacionamentos, falecimentos, novo emprego, mal olhado, obra de macumbaria, acontecimentos importantes etc. Há sonhos bizarros, mas há outros que parecem bem convincentes.
    
Deus me revelou que não devo confiar nos sonhadores de plantão, que sempre tem um sonho para explicar alguma coisa, ou para trazer uma nova “palavra” do Senhor sobre algo que está por acontecer, ou mesmo uma revelação sobre algo já ocorrido. Deus também me revelou que não devo crer nos interpretadores de sonhos da atualidade, que se levantam para enganar incautos e tirarem deles algum proveito  segundo seus interesses.
    
Na época de Jeremias haviam falsos profetas, que podem ser divididos em dois grupos. Primeiro os de Samaria, que haviam seduzido o povo à idolatria: “Entre os profetas de Samaria vi algo repugnante: Eles profetizaram por Baal e desviaram Israel, o meu povo.” Em segundo, os de Jerusalém, que viviam uma vida dupla e incentivavam o povo na prática do mal: “E entre os profetas de Jerusalém vi algo horrível: Eles cometem adultério e vivem uma mentira. Encorajam os que praticam o mal, para que nenhum deles se converta de sua impiedade. Para mim são todos como Sodoma; o povo de Jerusalém é como Gomorra” (vs. 13 e14). Estes profetas são acusados de levarem ao povo uma falsa esperança, de falarem de visões inventadas por eles mesmos e de profetizarem a paz sobre os que desprezavam a Palavra de Deus, incentivando-os, assim, ao não arrependimento. Certamente que era uma conduta politicamente correta, para agradar, ao contrário da conduta do verdadeiro profeta que falava em nome de Deus e condenava o pecado.
    
Os falsos profetas não tinham a credencial divina.  Eles não consultavam a Palavra de Deus, mas desprezavam-na: “Mas qual deles esteve no conselho do Senhor para ver ou ouvir a sua palavra? Quem deu atenção e obedeceu à minha palavra?” (v. 18). Eles não foram chamados, não foram vocacionados, nem autorizados para o ministério profético: “Não enviei esses profetas, mas eles foram correndo levar sua mensagem; não falei com eles, mas eles profetizaram” (v. 21).
    
Desperta-me atenção o ‘modus operandi’ daqueles ‘profeteiros”: Eles diziam “Tive um sonho! Tive um sonho!”, e profetizavam “mentiras e ilusões de suas próprias mentes” com o objetivo afastar o povo de Deus (Vs. 25, 26 e 27). Não é exatamente assim que ocorre hoje em dia? Há tantos que se levantam com um sonho, com uma visão, com uma nova Palavra, sem, entretanto, consultar a Escritura Sagrada.  São sonhadores de plantão. Ou é gente que dorme de barriga cheia e pensa que seus ‘pesadelos’ são sonhos da parte de Deus, ou é gente que quer aparecer, enganar e se aproveitar dos incautos. É muito comum também hoje em dia o “ministério dos interpretadores de sonhos”, aos quais recorrem pessoas sem firmeza na fé e conhecimento da Palavra, fazendo de tais novos ‘intermediários’, ‘mediadores’, entre Deus e a pessoa humana, como se Deus não pudesse nos falar diretamente, de forma clara e inequívoca.
    

Deus está contra tais falsos profetas! Veja o que Ele diz em sua Palavra:
“Portanto”, declara o Senhor, “estou contra os profetas que roubam uns dos outros as minhas palavras.”
“Sim”, declara o Senhor, “estou contra os profetas que com as suas próprias línguas declaram oráculos.”
“Sim, estou contra os que profetizam sonhos falsos”, declara o Senhor (…). (Jeremias 23:30-32)


    
No livro do profeta Ezequiel há uma mensagem com o mesmo teor, de advertência aos falsários:
A palavra do Senhor veio a mim. Disse ele:
“Filho do homem, profetize contra os profetas de Israel que estão profetizando agora. Diga àqueles que estão profetizando pela sua própria imaginação: ‘Ouçam a palavra do Senhor!
Assim diz o Soberano Senhor: Ai dos profetas tolos que seguem o seu próprio espírito e não viram nada!
Seus profetas, ó Israel, são como chacais no meio de ruínas.
Vocês não foram consertar as brechas do muro para a nação de Israel, para que ela pudesse resistir firme no combate do dia do Senhor.
Suas visões são falsas e suas adivinhações, mentira. Dizem “Palavra do Senhor”, quando o Senhor não os enviou; contudo, esperam que as suas palavras se cumpram. Acaso vocês não tiveram visões falsas e não pronunciaram adivinhações mentirosas quando disseram “Palavra do Senhor”, sendo que eu não falei?
Portanto assim diz o Soberano Senhor: Por causa de suas palavras falsas e de suas visões mentirosas, estou contra vocês, palavra do Soberano Senhor.
Minha mão será contra os profetas que têm visões falsas e proferem adivinhações mentirosas. Eles não pertencerão ao conselho de meu povo, não estarão inscritos nos registros da nação de Israel e não entrarão na terra de Israel. Então vocês saberão que eu sou o Soberano Senhor.” (Ezequiel 13:1-9)



Deus fala hoje por meio de sonhos?    
Deus é Deus. Ele é eterno e se comunica com o homem. Porém, precisamos entender uma coisa: A Bíblia está finalizada, não há mais inspiração, mas iluminação sobre o que está escrito, para que compreendamos toda a vontade de Deus, expressa nas Escrituras. Na Santa Palavra está tudo o que devemos saber para agora e até a eternidade.  Qualquer coisa que seja acrescentada é de procedência humana ou diabólica. 
    
Nenhum sonho, nenhuma visão, ou palavra tem autoridade de “Palavra de Deus” se não estiver perfeitamente de acordo com as Escrituras. Embora Deus se comunique conosco, não nos ‘revelará’ nada além ou à parte de sua Palavra que é perfeita e suficiente para nós. Nenhuma nova ‘revelação’ terá ‘status’ de Palavra infalível de Deus. Nenhuma experiência pessoal, por mais extraordinária que seja,  pode ser colocada acima da Palavra Sagrada. Ouvir outras vozes é ceder ao engano, é se afastar da Verdade.  Em resumo: Se está conformidade com a Bíblia está bem, se não está não merece confiança.
    
Concordo com Martinho Lutero quando disse: “Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir.”

Um comentário:

  1. Amém amado!

    Por este motivo homens como Leonard Ravenhill disse: "Essa geração de Pregadores responderá por esta geração de Pecadores" e em uma publicação sua ele também diz, em: [Precisa-se: um profeta para pregar aos pregadores, ele disse:(Apesar de todas as nossas campanhas e nosso evangelismo de massas, o número dos que são salvos se limita a centenas, enquanto que, se cair uma bomba atômica por aqui, irão aos milhares para o inferno. A pecaminosidade atual não tem paralelo em outra época da História. Jesus disse o seguinte: “Assim como foi nos dias de Noé, será também nos dias do Filho do homem”. A descrição de como foi nos dias de Noé encontra-se em Gênesis 6.5: “Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra, e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração”. Então o mal era total, “todo o desígnio”; era contínuo, “continuamente mau”.)]

    Doou Graças a "DEUS" que ele tem despertado alguns para uma verdade que o mundo rejeita com unhas e dentes, uma verdade baseado em suas palavras, "SUA PRÓPRIA PALAVRA"...

    E também homens, como Jimmy Swaggart, dentre muitos outros que denunciam a propagação de um falso Evangelho, com premissa de Reino e Prosperidade... Ir. Rogério Silva (84) 99120-9471

    ResponderExcluir