quinta-feira, 27 de abril de 2017

RODRIGO CAIO X “ESPÍRITO DE GERSON”

Pr. Cleber Montes Moreira

“Estas são as coisas que deveis fazer: Falai a verdade cada um com o seu próximo; executai juízo de verdade e de paz nas vossas portas. E nenhum de vós pense mal no seu coração contra o seu próximo, nem ameis o juramento falso; porque todas estas são coisas que eu odeio diz o Senhor.” (Zacarias 8:16,17)



Na partida em que o São Paulo perdeu para o Corinthians de 2 x 0, no domingo 16 de abril de 2017, ocorreu um lance polêmico envolvendo Jô e o defensor tricolor Rodrigo Caio. Ainda no primeiro tempo o goleiro Renan Ribeiro saiu para dividir a bola com o corinthiano e foi atingido. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira entendeu que houve falta do atacante, que acabou sendo advertido com cartão amarelo, o que lhe tiraria da segunda partida. Entretanto, logo em seguida, o zagueiro são-paulino admitiu ao juiz que fora ele, e não Jô, quem havia atingido o próprio companheiro de equipe, o que fez com que o árbitro anulasse o cartão aplicado. Ao ser entrevistado, Rodrigo Caio afirmou: “Fiz só o que tinha que fazer.”

Considerando que a honestidade deveria ser prática comum, atitudes como estas deveriam passar desapercebidas, porém, não é assim que funciona. Tanto que o episódio gerou polêmica. Embora elogiado por alguns, o bom moço foi criticado por parte da torcida e até por um companheiro de clube: “Eu acho que é melhor a mãe deles (corinthianos) chorando do que a minha. Prefiro a mãe dos meus adversários chorando do que a minha” – afirmou Maicon. Ao que parece o “espírito de Gerson” ainda reside em muita gente.

É espantoso o que acontece quando alguém age com honestidade! Devolver uma carteira encontrada ou uma importância em dinheiro, rejeitar um suborno, falar a verdade, ter atitudes nobres, ser gentil, praticar o fair play… tudo isso está em desuso, e quando alguém quebra a regra logo é percebido.

Mas, nem tudo está perdido. Não podemos simplesmente nivelar as pessoas por baixo. Rodrigo Caio não é caso isolado. Tanto no futebol quanto em outras áreas da vida há ainda alguma demonstração de honestidade. Sim, ainda há quem fale a verdade com o próximo, que não jure falsamente, que não sustente maus pensamentos, que busque a justiça e promova a paz. Que aprendamos e façamos também o que é certo.

Abaixo um vídeo sobre o episódio:



Nenhum comentário:

Postar um comentário