sexta-feira, 21 de abril de 2017

A ‘GRAÇA’ QUE TOLERA O ERRO É DESGRAÇA


Pr. Cleber Montes Moreira


“Comenta-se por toda parte que há imoralidade sexual em seu meio, imoralidade que nem mesmo os pagãos praticam. Soube de um homem entre vocês que mantém relações sexuais com a própria madrasta. Como podem se orgulhar disso? Deveriam lamentar-se e excluir de sua comunhão o homem que cometeu tamanha ofensa.” (1 Coríntios 5:1,2 – NVT)


Por causa de sua visão distorcida sobre a graça a igreja em Corinto tolerava o pecado em seu seio. E isso fazia com certo orgulho. Da mesma forma hoje, algumas igrejas, sob o viés de uma nova interpretação das Escrituras e a pretexto de amor e misericórdia, deixaram de cumprir a disciplina bíblica e adotaram uma postura de ‘tolerância’ e ‘inclusão’ que dá aos membros a liberdade de conservarem certas práticas pecaminosas. Alguns chamam isso, equivocadamente, de ‘resiliência’. Na verdade trata-se de falsa espiritualidade que, com aparência de piedade, nada mais é que conformação com os padrões sociais vigentes, o que chamamos de ‘mundanismo’ ou ‘secularismo’. Muitas igrejas locais, levadas por essa visão errada de cristianismo, passaram a estabelecer “novos diálogos” sobre certos temas como o aborto, a aceitação de homossexuais na membresia, a relação da igreja com movimentos e ideologias político-sociais etc. Em decorrência disso cresce, cada vez mais, o liberalismo em meio aos ditos evangélicos.

Assim como em Corinto, já não há tristeza quando o pecado se estabelece em meio aos crentes mas, ao contrário, uma ostentação do que entendem ser um cristianismo cheio de “graça” e acolhedor. Não importando mais o arrependimento, todos são chamados como estão, sem necessidade de qualquer mudança ou transformação, para a comunhão com um deus tolerante e perfeitamente moldado para atender, sob medida, aos anseios dos que ‘sofrem’, principalmente das minorias. Assim, pecadores não transformados devassos, idólatras, maldizentes, alcoólatras, exploradores, corruptos etc. (v. 11) sentam-se à mesa da comunhão e comem para a sua própria condenação não discernindo o caráter do Corpo de Cristo.

Paulo encerra sua exortação dizendo: “Portanto, eliminem o mal do meio de vocês” (v. 13 – NVT), ou “Tirai pois dentre vós a esse iníquo” (ACRF). A ‘graça’ que tolera o erro é desgraça! Quando o assunto é pecado, não deve haver tolerância nem diálogo. A disciplina é ensino bíblico, e deve ser cumprida com amor e zelo, do contrário o fermento do mal contaminará toda a massa.

Um comentário:

  1. Amém amado!

    O que vou dizer creio que o amado já sabe, é muito mais para outros que visitam o Blog do
    amado; que para mim mesmo e para o amado...

    É claro que devemos ser e agir de acordo com as "Escrituras Sagradas", mas se "DEUS" fosse nos julgar como julgamos uns aos outros, estaríamos condenados... Mas o fato é que! Não podemos deixar de falar a verdade, de acordo com "A Palavra de DEUS", mas sabemos que isto não é tão simples quanto parece, mas creio que cabe a nós o falar a verdade e a "DEUS", o aceitar ou rejeitar, aqueles que não nos ouve como representantes de "DEUS" que
    somos... Sabemos e cremos nisto, pois de acordo com sua própria palavra ele nos informa, como procederá, com santos e pecadores... Isto é fato! Mas o mundo prefere ouvir o que lhes agrada, 2 Timóteo 4:3 - "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências"...

    É necessãrio que pessamos Sabedoria a "DEUS", para podermos lidar com aqueles que insistem em rejeitar as verdades que vêm dele, para que estes o aceitem, ao invés de rejeitá-lo mais ainda, por falta de Sabedoria nossa... Gosto de mencionar a oração de Eliseu, que está longe de algumas que vemos hoje em dia e Cristo fala disto quando diz
    em: Mt. 23:14 - "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso sofrereis mais rigoroso juízo.", e é claro que "DEUS" só rejeitou estas prolongadas orações por causa de seus propósitos, que não tinham nada com ele, é bom salientarmos isto...

    Mas em, 2 Reis 6:17 - "E orou Eliseu, e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja"... [ SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja... "4segs" ] e esta foi uma oração fervorosa porque aquele homem, não era um qualquer, era um Servo de "DEUS" e tinha comunhão com ele, ele sabia que tinha esta comunhão e quais os propósitos de sua petição... Não era para seus deleites ou para alguma apresentação Evangélica que ele iria fazer, [ NÂO! NENHUM ESPETÀCULO EVANGÈLICO, COMO VÊMOS HOJE... ], mas sim com
    propósitos aos quais agradavam a "DEUS" e para uma atitude que era necessário tomar, dentre muitas outras... Hoje! Louvores e pregações que me parecem buscar a glória de homens, [ claro que nem todas! Não quero aqui generalizar ]. mas pare para pensar, pregamos que o "DEUS" do Antigo Testamento é o mesmo de hoje, mas rejeitamos seu conhecimento e propósitos de sua palavra, pois nossas atitudes nos mostra isto, pregamos sobre Cristo, Salvação, mas nossas atitudes demonstram o quanto menosprezamos o que pregamos, mas como disse: [ NÂO VAMOS GENERALIZAR ], conheço excelêntes pregadores e que verdadeiramente procuram viver uma vida Santa... Mas...!

    Sabe amados! talvés seja por isto que Cristo nos diz em, Mt. 12:37 - "Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado" e em, Mt 15:8 - "Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim.", Mc 7:6 - "E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, Mas o seu coração está longe de mim;", Is. 29:13 - "Porque o Senhor disse: Pois que este povo se
    aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído;", Ez 33:31 - "E eles vêm a ti, como o povo costumava vir, e se assentam diante de ti, como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra;
    pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a sua avareza."... Ir. Rogério Silva (84) 99120-9471

    ResponderExcluir