quinta-feira, 27 de abril de 2017

HEREGE FAVORITO

Pr. Cleber Montes Moreira

“Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova.” (Mateus 15:14)


Na minha juventude sempre debatia com uma pessoa da família por causa de sua paixão por um certo pregador da TV. Não importa o que dissesse o homem, ele tinha sempre a razão, era um “profeta de Deus”, e estava acima de qualquer suspeita. Esta fé cega me inquietava. Dizia comigo: Como pode alguém que é criado na igreja, que tem contato com a Bíblia, crer em tudo que esse sujeito prega? O cara era o seu ‘Herege Favorito’. Não demorou muito e aquele que era idolatrado caiu, teve um problema moral e se afastou do ministério pastoral, bem como encerrou seu programa de TV. Depois de muito tempo insiste em retomar seu lugar, mas com uma cabeça ainda confusa, com convicções estranhas, roupas exóticas e tom de crítica acentuada a seus ‘opositores’.

A lembrança do ocorrido me faz pensar que hoje, mais que nunca, há pessoas que elegem para si o seu ‘Herege Favorito’. Passam a confiar em certos pastores, bispos, apóstolos etc., e os transformam em gurus espirituais, aos quais devotam fé cega e apaixonada. Não importa se o que a pessoa prega tem ou não amparo bíblico, mais vale a palavra do “homem de Deus”. Às vezes a cegueira é tamanha que não levam em conta a condição moral da pessoa, os argumentos de quem tenta abrir os olhos, nem mesmo a Bíblia. Vejo hoje multidões como que hipnotizadas indo após deuses humanos, falhos, pecadores, oportunistas, tosquiadores… acima de tudo, HEREGES! Há quem discuta e até brigue por causa de seus ídolos de carne. Agora mesmo, enquanto escrevo, há uma batalha ferrenha entre dois pastores da mídia que se acusam mutuamente, em virtude do que há debates acalorados, disputa nas redes sociais, troca de ofensas etc., por parte daqueles que defendem o herege de sua predileção.

Quem elege para si um herege é também herege e, normalmente, dentro de sua visão de herege, considera como herege todos os que se opõem à sua heresia. Este estado de cegueira é um transtorno espiritual que impede a Obra do Espírito Santo, que “mata no ninho” a verdadeira fé que não encontra solo próprio para germinar, principalmente quando a heresia acolhida no coração vem disfarçada de evangelho e sufoca a verdade. Assim, o grande problema em se eleger um ‘Herege Favorito’ é que ambos, ídolo e idólatra, caminham para o precipício, pois “se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova” (Mateus 15:14). Pense nisso!

Um comentário:

  1. Amém Amado!

    Infelizmente isto é o que mais vemos, não é que devemos de imediato rejeitar o que os pastores ou alguns dizem, isto seria Insanidade Espiritual, mas fazer como os de beréia faziam... Os Bereianos examinavam as "Escrituras Sagradas" para confrontarem o que era e o que não era verdade de acordo com as "Escrituras Sagradas"..., Atos 17: 10-12 - "E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Beréia; e eles, chegando lá, foram à sinagoga dos judeus. At 9:25; - 11 Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim. Is 34:16; Lc 16:29; Jo 5:39; - 12 De sorte que creram muitos deles, e também mulheres gregas da classe nobre, e não poucos homens... Ir. Rogério Silva (84)99120-9471

    ResponderExcluir